3 receitas saudáveis com pães para o volta às aulas
24 de janeiro de 2020
Quando o barulho dos brinquedos é prejudicial para a criança
30 de janeiro de 2020

Doenças respiratórias no verão: é preciso se cuidar!

Elas são normalmente associadas aos períodos mais frios. Mas você sabia que a incidência de doenças respiratórias no verão também pode ser alta? Estima-se que cerca de 10% dos brasileiros apresentem quadros variados de asma, enquanto 30% sofram com rinite alérgica.

“Com as altas temperaturas e a baixa umidade do ar, o tempo se torna mais seco, aumenta o ressecamento das vias respiratórias, e contribui para a piora de condições como rinite, sinusite, asma e demais doenças pulmonares obstrutivas crônicas (DPOC)”, explica Elie Fiss, pneumologista, professor da Faculdade de Medicina do ABC e pesquisador sênior do Hospital Alemão Oswaldo Cruz

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o índice de umidade relativa (UR) ideal é em torno de 40% e 60%. No verão, em alguns dias, pode chegar abaixo de 20%.

“Quanto menor for a umidade do ar, mais cuidados devem ser tomados para evitar complicações alérgicas e respiratórias”, ressalta.

Por isso, para manter a saúde do aparelho respiratório nesta época do ano, além de se alimentar bem e manter um tratamento contínuo voltado para o controle da doença, o pneumologista aponta cinco dicas práticas que podem ser adotadas no dia a dia. Confira:

1- Não abuse de ar-condicionado

O uso de ar condicionado pode aumentar as chances de inflamação dos brônquios, uma vez que provoca variações bruscas de temperatura, além de diminuir a umidade do ar .

É importante também lembrar que realizar a manutenção e higienização regular de filtros é fundamental para evitar a disseminação de ácaros, fungos e bactérias, causadores de complicações respiratórias.

2- Tome bastante água para evitar doenças respiratórias no verão

Para evitar o ressecamento das vias respiratórias, a ingestão de líquidos, de preferência água, é essencial. Consuma ao menos 2 litros por dia. Sucos naturais e chás também podem ser oferecidos às crianças.

Leia também: Problemas respiratórios são uma das principais causas de faltas na escola

3- Lave o nariz com soro fisiológico

Quando sentir necessidade, lavar o nariz com soro fisiológico contribui para aumentar a hidratação das mucosas.

4- Utilize umidificadores e vaporizadores

Evite ambientes fechados e, em casa, sempre que possível, umidifique ambientes com vaporizadores, umidificadores ou utilize recipientes com água nos dias mais secos. Também é válido pendurar uma toalha molhada entre duas cadeiras.

5- Evite uso de tapetes, carpetes e cortinas

Estes objetos acumulam poeira, sujeiras e ácaros – gatilhos que desencadeiam crises alérgicas.

Nossa fonte: Assessoria de imprensa do Hospital Alemão Oswaldo Cruz