brincadeiras antigas
7 brincadeiras antigas para se divertir com as crianças
25 de julho de 2019
Aquisição da fala: como família e escola podem ajudar?
29 de julho de 2019

Você sabe o que é e como prevenir a bronquiolite?

Os dias ensolarados e o tempo seco, típicos do inverno, são a combinação perfeita para a propagação de vírus que causam doenças respiratórias. Hoje nós vamos explicar como prevenir a bronquiolite.

A Dra. Wylma Hossaka, pediatra e coordenadora do pronto-socorro infantil do Hospital BP, explica que a informação é a grande aliada dos pais. Ela ressalta que a adoção de alguns hábitos e cuidados simples, especialmente em relação às crianças, pode evitar problemas mais sérios decorrentes deste tipo de virose e manter toda a família saudável.

Por isso, preparamos uma lista com as quatro dúvidas mais frequentes sobre a doença. Continue a leitura e saiba o que fazer para prevenir a bronquiolite!

1. Bronquiolite, asma e bronquite são a mesma coisa?

Não, mas possuem sintomas bem parecidos, sendo o principal deles a dificuldade para respirar. Porém, as causas e grau de gravidade dessas doenças são diferentes.

A asma e a bronquite são doenças inflamatórias que atingem os brônquios – tubos que levam o ar aos pulmões. Já a bronquiolite é infecciosa e afeta os bronquíolos, que são as ramificações dos brônquios.

Enquanto a asma tem origem genética e pode ser desencadeada por fatores alérgicos como cheiros ou pó, a bronquite pode ser causada por vírus ou por bactéria (casos agudos) ou por agentes irritantes como o cigarro (casos crônicos).

LEIA TAMBÉM: Asma: diagnóstico precoce reduz crises de falta de ar

A bronquiolite, por sua vez, é é causada por vírus, na maior parte das vezes, pelo Vírus Sincicial Respiratório (VRS, em inglês).

Como alguns dos sintomas destas doenças podem ser confundidos com os do resfriado e os da gripe, é muito importante buscar a avaliação de um especialista que faça o diagnóstico correto.

2. Bronquiolite é doença só de bebê ou adulto também pega?

Sim, é uma doença característica de bebês e crianças pequenas (até 3 anos), porque elas têm o sistema imunológico ainda em formação e, portanto, mais frágil.  

Por causa dessa fragilidade imunológica é preciso redobrar o cuidado com bebês prematuros ou que tenham doenças crônicas como a cardiopatia congênita. Já as crianças maiores e os adultos costumam ter asma ou bronquite.

3. Bronquiolite mata?

Não, mas se não for diagnosticada e tratada rápida e adequadamente por um especialista, a bronquiolite pode evoluir para problemas graves como a desidratação, a insuficiência respiratória e a pneumonia, colocando a saúde e a vida em risco.

4. Quais as principais medidas para prevenir a bronquiolite?

Uma das medidas mais simples e baratas para prevenir a bronquiolite é a higienização das mãos, ou seja, lavar as mãos sempre antes de tocar os bebês.

Também é importante evitar aglomerações e locais fechados nos quais os vírus que provocam a infecção possam estar, bem como, evitar que os bebês tenham contato com pessoas resfriadas ou gripadas.

E, claro, manter o acompanhamento pediátrico para garantir o crescimento saudável e prevenir a bronquiolite. Além da consulta com o especialista, veja outras dicas para evitar as alergias respiratórias que costumam acometer as crianças.

Nossa fonte: Dra. Wylma Hossaka, pediatra e coordenadora do pronto-socorro infantil do Hospital BP